Sistema de esgotos

Um sistema de esgotos é constituído por uma rede de tubagens que recolhem e transportam águas residuais e pluviais para uma estação de tratamento de águas residuais.

Um sistema de esgotos é constituído por uma rede de tubagens e por instalações técnicas (ex: estações de bombeamento). O sistema recolhe águas residuais e pluviais de várias fontes e transporta para a estação de tratamento de águas residuais ou para as águas recetoras.

Um sistema de esgotos pode ser combinado ou separado. O sistema de esgotos combinado transporta águas residuais sanitárias (provenientes de residências, edifícios comerciais, complexos industriais, etc.), e águas pluviais e de superfície nas mesmas tubagens. O sistema de esgotos separado possui tubagens separadas para o transporte de águas residuais, e de águas pluviais.

A rede de esgotos divide-se em unidades mais pequenas: coletores laterais, de recolha, principais e de ligação.

1) Coletor lateral
Tubagem que recolhe águas residuais ou pluviais de instalações residenciais, comerciais ou industriais, e descarrega no coletor público de recolha.

2) Coletor de recolha
Tubagem que recolhe águas residuais ou pluviais de dois ou mais coletores laterais ou outras tubagens derivadas. 

3) Coletor principal
Tubagem principal que recolhe o caudal de dois ou mais coletores de recolha.

4) Coletor de ligação
Tubagem que recolhe águas residuais de diversos coletores principais e de recolha, assim como quantidades limitadas e específicas de águas residuais de coletores combinados, através de diversas estruturas, transportando as águas residuais para um ponto de tratamento ou descarte.

No sistema de esgotos, as águas residuais podem ser transportadas por tubos de queda ou por bombeamento.

Tubo de queda
Tubagem em que o transporte se deve à força da gravidade, sendo que a tubagem é concebida para estar parcialmente cheia.

Tubo de subida
Tubagem que transporta o líquido sob pressão a partir da estação de bombeamento. O tubo de subida é utilizado para transportar esgotos quando o transporte por gravidade não é possível ou prático.





    Facebook Twitter LinkedIn Technorati