Corrosão galvânica

A corrosão galvânica ocorre quando existe contacto entre um eletrólito corrosivo e dois metais. Este tipo de corrosão aumenta no material menos nobre (o ânodo), e diminui no material mais nobre (o cátodo).

Geralmente, a corrosão envolve a degradação de uma superfície metálica exposta. A corrosão ocorre de diversas formas, desde uma corrosão uniforme em toda a superfície, a focos de corrosão severa. 

Quando existe contacto entre um eletrólito corrosivo e dois metais (célula galvânica), a corrosão aumenta no material menos nobre (o ânodo), e diminui no material mais nobre (o cátodo). Este aumento da corrosão é chamada corrosão galvânica. A tendência de corrosão, de um metal ou de uma liga, numa célula galvânica é determinada pela sua posição na série galvânica. A série galvânica indica a nobreza relativa de diferentes metais e ligas num determinado ambiente (ex: água do mar). Quanto mais afastados estiverem os metais na série galvânica, maior será o efeito da corrosão galvânica. Os metais e as ligas no topo da série são mais nobres, enquanto os do fundo da série são menos nobres.

Os princípios da corrosão galvânica são utilizados na proteção catódica. A proteção catódica implica a redução ou prevenção da corrosão de uma superfície metálica através do uso de ânodos de sacrifício (zinco ou alumínio) ou correntes impressas. 





    Facebook Twitter LinkedIn Technorati