Caldeira de condensação

A caldeira de condensação é um equipamento com um condensador, através do qual o vapor de água produzido pela queima de gás ou fuelóleo na caldeira volta a condensar e passa a água líquida - daí o nome “caldeira de condensação”. Sem um condensador, a energia contida no vapor seria descarregada para a atmosfera através do gás de combustão.

Quando a caldeira de condensação funciona eficientemente, o vapor de água produzido pela queima de gás ou fuelóleo na caldeira volta a condensar e passa a água líquida - daí o nome “caldeira de condensação”. A caldeira utiliza um permutador de calor para que o ar ou a água de entrada arrefeça os gases de exaustão, forçando assim a condensação do vapor de água no mesmo. Desta forma, o ar de entrada é aquecido (no caso de um permutador ar-ar), ou a água é pré-aquecida (no caso de um permutador ar-água). 

Uma pequena parte da eficiência adicional da caldeira de condensação deve-se ao arrefecimento dos gases de exaustão, no entanto, a maioria da energia recuperada vem da condensação do vapor de água nos gases de exaustão. Assim, é libertado o calor latente da vaporização da água - 2260 kJ/kg (970btu/Ib) de condensado, ou seja, o vapor de água libertado sempre que é queimado um combustível fóssil. 

A eficiência operacional real de uma caldeira de condensação depende da temperatura do ar ambiente e da humidade relativa do ar. Se o ar de entrada apresentar uma humidade relativa de 100%, a caldeira de condensação funcionará com o máximo de eficiência, uma vez que consegue condensar todo o vapor de água adicional introduzido pela combustão. À medida que a humidade relativa diminui, também diminui a eficiência real da caldeira de condensação, porque a quantidade de vapor de água recuperado dos gases de exaustão será menor.





    Facebook Twitter LinkedIn Technorati