Solução da Grundfos permite obter leite de melhor qualidade

Overview_TEXT

Visão geral

A situação

 

Um dos principais problemas na indústria dos lacticínios é a pureza da água utilizada para dar de beber ao gado e para limpar a área de ordenha. Frequentemente, por motivos económicos, a água utilizada para abastecimento é retirada diretamente de poços com uma concentração elevada de bactérias que causam problemas de saúde no gado, principalmente mastite. Foram postas em prática várias soluções para contornar este problema, mas todas tinham efeitos secundários indesejáveis. Por exemplo, o hipoclorito de sódio requer uma concentração elevada para desinfeção e o seu sabor implicava que as vacas bebessem menos água, assim produzindo menos leite. A utilização de ácido paracético compromete a qualidade do leite e a utilização de peróxido de hidrogénio não é economicamente viável devido às elevadas quantidades requeridas e ao consequente custo elevado. Tendo em conta que nenhuma destas supostas soluções resolveu o problema de forma rentável, existia a necessidade urgente de uma solução real de purificação da água sem efeitos secundários.

A solução

 

O elemento chave é o dióxido de cloro, uma ideia da Sealed Air, Diversey. A Sealed Air é o novo líder mundial em higiene alimentar, produtos de higiene e proteção de equipamento industrial. Foi aqui que a Grundfos entrou em campo, com o Oxiperm. Este equipamento produz e doseia dióxido de cloro, tendo já sido instalado em centenas de hospitais, hotéis, etc., reduzindo significativamente o número de casos de infeção por Legionella. Depois de utilizado na área dos cuidados de saúde, este equipamento foi introduzido na criação de animais para a produção de leite, mais especificamente na fábrica central de lacticínios da Arborea, a maior produtora de leite da Sardenha, em Oristano.

Primeiro, o dióxido de cloro é produzido a partir da mistura de ácido clorídrico e clorito de sódio com a água do poço. De seguida, é doseado na tubagem de água que leva a água potável até às vacas. Um contador de água com contagem de impulsos garante que o fluxo é ajustado com base na necessidade de água, facilitando a gestão da dosagem. Recorrendo às medições efetuadas pelo fotómetro de campo (fornecido como parte do sistema Oxiperm), o produtor de leite pode decidir a concentração de dióxido adequada na altura. Tudo isto é efetuado através de um software que processa os dados de entrada e controla a frequência da bomba doseadora.

E há mais: uma bomba doseadora DDE foi adicionada à saída do depósito de armazenamento, diretamente ligada ao equipamento de ordenha, assim garantindo a desinfeção do mesmo e providenciando prevenção adicional contra problemas derivados de condições de higiene deficientes.

O resultado

 

Ao fim de apenas alguns meses de funcionamento, os resultados eram já entusiasmantes. O número médio de casos de mastite desceu de 10% para 3%, resultando numa redução significativa das despesas veterinárias e da perda de lucros decorrente da menor produção de leite. Os custos são mais um triunfo da solução Grundfos, quando comparada com as soluções anteriores. Efetivamente, o produtor indica que gastava habitualmente 160 Euros por semana em peróxido de hidrogénio, sendo que atualmente gasta a mesma quantia em dióxido de cloro para o sistema Oxiperm, num ano inteiro. Adicionalmente, uma característica essencial extremamente valorizada pelos produtores de leite é o número de células somáticas no leite, o qual deverá ser superior a 300.000 para que o leite seja considerado de elevada qualidade - e este número é mais facilmente alcançado, monitorizado e controlado utilizando o Oxiperm. E não são apenas as vacas e a qualidade do leite a beneficiar desta solução - os vitelos apresentaram também uma melhoria acentuada em termos de bem-estar. O equipamento de dióxido de cloro Oxiperm da Grundfos tem efetivamente um enorme potencial para resolver o problema da água potável de qualidade para as vacas da forma mais simples, indolor e eficaz.

Testemunho

 

Emanuelle Balliana, o proprietário da quinta que testou o Oxiperm, afirmou estar extremamente satisfeito com o Oxiperm da Grundfos e os respetivos resultados. Seguem-se algumas palavras do gerente da Arborea: "Infelizmente, a compreensão dos custos derivados de fornecer às vacas água potável contaminada com bactérias e de usar essa água para limpar a sala de ordenha é ainda limitada. Os produtores de leite devem trabalhar em conjunto para definir normas de higiene e a solução Grundfos é a mais rentável que vi até ao momento."

Equipamentos fornecidos

 

- 1 Oxiperm Pro

- 1 Fotómetro DIT L

- 1 bomba doseadora DDE

- Acessórios

Benefícios

 

Para o Produtor:

- Melhor qualidade da água.

- Menos infeções decorrentes de água contaminada.

- Maior poupança em substâncias químicas, despesas veterinárias e antibióticos.

 

Para o Cliente:

- Expansão do respetivo portefólio com a inclusão de um produto inovador e fiável.

- Fidelidade do utilizador final através de contratos de manutenção.

- Assistência técnica e formação da Grundfos para a Diversey e para os utilizadores finais.

 

Para a GRUNDFOS:

- Um vasto mercado novo para explorar.

 

Ficha técnica

 

Localização: Estábulo com cerca de 150 vacas leiteiras e 150 vitelos, localizado na Sardenha, Itália.

Cliente: SEALED AIR, Diversey

Instalador: BIEMME ENGINEERING S.AS. di Baroni Maurizio & C.

 





    Facebook Twitter LinkedIn Technorati

Tópico:

Solução da Grundfos permite obter leite de melhor qualidade

Local:

Sardenha, Itália

Empresa:

Fábrica central de lacticínios da Arborea

Contacts_TEXT

Contacto

Se necessitar de uma solução semelhante, por favor contacte-nos para mais informações.

Telefone

(+351) 21 440 76 00

Contacto

Se necessitar de uma solução semelhante, por favor contacte-nos para mais informações.

Telefone

(+351) 21 440 76 00