Grundfos fornece equipamentos para Estações Elevatórias do Sistema Multimunicipal de Saneamento do Rio Lis

Overview_TEXT

Visão geral

O projeto “Condutas e Estações Elevatórias do Sistema Norte”, realizado pela SimLis - Saneamento Integrado dos Municípios do Lis - , empresa a quem foi atribuída a concessão para exploração e gestão do Sistema Multimunicipal de Saneamento do Lis, consistiu na construção de cinco Estações Elevatórias para tratamento de águas residuais e das respetivas condutas. O objetivo deste projeto foi contribuir para uma melhor gestão ambiental de toda a região.
Tendo como missão base a resolução dos problemas de poluição da bacia do rio Lis e a revalorização ambiental deste importante recurso hídrico, a SimLis escolheu a Grundfos como a fornecedora dos equipamentos, naquele que foi um dos projetos mais importantes para o sistema do Rio Lis.

A SITUAÇÃO

O projeto, designado “Condutas e Estações Elevatórias do Sistema Norte”, enquadrado na área de Águas Residuais, englobava a construção de cinco Estações Elevatórias bem como as respetivas condutas para tratamento de águas residuais. Trata-se de um projeto de extrema importância para todo o sistema multimunicipal de saneamento do rio Lis, constituindo mesmo a sua espinha dorsal, uma vez que as Estações Elevatórias estão inseridas naquele que é um interceptor ou um emissário principal da SimLis. A empresa pretendia com este projeto contribuir para um melhor serviço e gestão ambiental de toda a região envolvente.

A SOLUÇÃO GRUNDFOS

O processo de seleção para um projeto desta envergadura, no que respeita ao fornecimento de equipamentos para solução de tratamento de águas residuais, revelou-se dinâmico, envolvendo cerca de três grandes marcas que operam neste meio. A escolha da SimLis recaiu na Grundfos, marca líder mundial no fabrico de bombas de água e sistemas de bombeamento, que apresentou equipamentos com uma boa resposta nos pontos de funcionamento pretendidos.
“A Grundfos apresentou uma grande eficiência desde o início do projeto”, disse José Luís Caseiro, Director de Exploração da SimLis. Simultaneamente, “houve um grande trabalho de acompanhamento do projeto por parte da Grundfos, nomeadamente a nível técnico, estudando bem o caso e apresentando uma solução extremamente bem delineada”, continuou.

Em termos operacionais, este emissário principal da SimLis reúne cerca de 70 por cento do caudal total do sistema. Por outras palavras, é um emissário que atravessa a área geográfica da SimLis, praticamente num sentido longitudinal, abrangendo vários concelhos. As Estações Elevatórias estão localizadas a jusante do último concelho (Leiria), recolhendo um caudal de elevada dimensão, o que justifica a grande envergadura destes equipamentos. Este fator torna os equipamentos fundamentais, na medida em que todo o sistema depende do bom funcionamento das Estações. Importante também é o fato de estarem dispostas em série, pois o funcionamento de uma instalação depende do bom desempenho da outra, no que diz respeito às duas maiores elevatórias em que foram instalados os equipamentos da Grundfos. Embora as instalações mais pequenas estejam também equipadas com soluções Grundfos, os grupos principais são os que equipam as Estações Elevatórias designadas de EEB3 e EEB7, sendo a EEB7 a de maior dimensão e de caudal idêntico às duas que estão na linha em série no interceptor geral. Existem outras estações elevatórias de dimensão menor, que têm como função a elevação de efluentes para esta linha principal, que depois é elevada pelas duas estações maiores.

No que concerne ao tipo de instalação, as bombas colocadas nestas elevatórias principais estão em câmara seca, ficando fora do tanque do efluente e instaladas com acionamento por variação de velocidade. “Este fator é extremamente importante para o funcionamento do sistema pois, face à especificidade do mesmo, tendo uma componente de perdas de carga muito elevadas associadas a uma conduta com cerca de oito quilómetros de extensão, a variação de velocidade é fundamental, quer para a economia de energia quer para adaptar o regime de bombagem ao regime de produção”, sublinhou José Luís Caseiro.
Foram também necessárias fazer algumas customizações no projeto, nomeadamente na fase de conceção. Nas bombas instaladas, foi necessário fazer um ajuste específico, que consistiu numa adaptação às alturas manométricas que sofreram alteração já durante a execução da obra. As características hidráulicas dos impulsores das bombas foram adaptadas às novas condições, para conseguir tirar total partido das suas capacidades.

O RESULTADO

“Encontrámos a melhor solução com os equipamentos da Grundfos”, afirmou o Diretor de Exploração. “A capacidade de variação de velocidade com este estilo de funcionamento das bombas apresenta excelentes rendimentos e as bombas estabelecem pontos de funcionamento com variação de velocidade extremamente positivos, resultados confirmados desde o arranque do projeto”, continua o responsável.

O sistema tem poucos meses de funcionamento, sendo os caudais ainda reduzidos face ao que se prevê para o horizonte do projeto. De qualquer modo, os testes já efetuados permitem afirmar com segurança que estão a corresponder às exigências solicitadas.
Dentro das vantagens da utilização das soluções Grundfos neste género de projetos e de uma forma qualitativa, poder-se-á dizer que a “eficiência foi efetivamente a grande mais-valia retirada destes equipamentos”, aponta José Luís Caseiro. Os rendimentos apresentados nos pontos de funcionamento mais complicados são bastante positivos, o que se traduz numa redução considerável do consumo energético. A flexibilidade da solução, conjugada com a variação da velocidade, permite cobrir uma gama de caudais e alturas manométricas bastante complexas, sem prejuízo dos bons rendimentos.

A componente de apoio técnico foi um factor igualmente importante e consideravelmente decisivo na seleção da Grundfos, enquanto empresa fornecedora dos equipamentos para solução de tratamento de águas residuais no projeto Condutas e Estações Elevatórias do Sistema Norte.

Testemunhos

“Houve um grande trabalho de acompanhamento do projeto por parte da Grundfos, nomeadamente a nível técnico, estudando bem o caso e apresentando uma solução extremamente bem delineada.”

“Encontrámos a melhor solução com os equipamentos da Grundfos. A capacidade de variação de velocidade com este estilo de funcionamento das bombas apresenta excelentes rendimentos.”

“Dentro das vantagens da utilização das soluções Grundfos neste género de projetos e de uma forma qualitativa, poder-se-á dizer que a eficiência foi efetivamente a grande mais-valia retirada destes equipamentos.”

“Os rendimentos apresentados nos pontos de funcionamento mais complicados são bastante positivos, o que se traduz numa redução considerável do consumo energético.”

Engº José Luís Caseiro
Diretor de Exploração da SimLis - Saneamento Integrado dos Municípios do Lis





    Facebook Twitter LinkedIn Technorati

Tópico:

Grundfos fornece equipamentos para Estações Elevatórias do Sistema Multimunicipal de Saneamento do Rio Lis

Local:

Rio Lis

Empresa:

SimLis - Saneamento Integrado dos Municípios do Lis

file
file
file

Equipamentos Fornecidos

EEQtsModeloPotência (kW)
B1  2S1-174-BL1
17
B2  2SEV.65.65.22.2.50D
2,2
B3  3S3-508-M3
50
B4  2SE1.80.100.40.4.51D
4
B7  3S2-2504-M3
250
B8  2S1-264-H1
26

Potência Total em kW = 998 kW

Benefícios Grundfos

- Bombas preparadas para variação de velocidade

  • Eficiência energética
  • Excelente Assistência Técnica
  • Maior flexibilidade
  • Ótimos rendimentos

Ficha Técnica

Projetista: Hidroprojeto – Engenharia e Gestão, S.A.
Empreiteiro: CME – Construção e Manutenção Eletromecânica, S.A.
Fiscalização: Prospectiva – projetos, Serviços, Estudos, Lda

Contacts_TEXT

Contacto

Se necessitar de uma solução semelhante, por favor contacte-nos para mais informações.

Telefone

(+351) 21 440 76 00

Contacto

Se necessitar de uma solução semelhante, por favor contacte-nos para mais informações.

Telefone

(+351) 21 440 76 00